terça-feira, 30 de setembro de 2014

Lixão: População de Santa Luzia pede socorro

Para quem passa as margens da estrada que liga Santa Luzia a Touros, não pode deixar de perceber o tamanho do problema que a comunidade enfrenta com o lixão a céu aberto.
Foi promessa de campanha do prefeito Ney Leite, e uma das bandeiras de sua campanha, a retirada deste lixão da comunidade. Passaram-se quase dois anos, e o lixão só tem crescido. Junto com ele crescem os barracos ao seu redor, cresce a possibilidade de contaminação do lençol freático, crescem os problemas.
Até quando o prefeito Ney Leite vai ficar brincando de dizer que vai retirar o lixão de dentro de nossas casas? Sim, porque este lixão está em nosso quintal, no nosso terreiro. Vemos isso na quantidade de moscas, baratas, ratos e mosquitos, que cada vez mais se multiplicam.
Quando o prefeito era vereador, ele fez uma audiência pública aqui em Santa Luzia, e nesta audiência pública, ele mandou fazer uma análise da água dos poços que ficavam em propriedades ao redor do lixão. Naquela época, a água já estava contaminada. Isso em 2012. E agora, depois de dois anos, como estará esta água? Por que o prefeito não tem mais a preocupação de tirar o lixão de Santa Luzia, como quando ele tinha quando era vereador? 

Touros em Foco

Ambulância de Touros esta parada por falta de pneus

Sem condição de circular pela cidade, devido a falta de planejamento, uma das duas únicas ambulâncias de Touros/RN,esta parada devido os pneus estão totalmente "CARECAS/LISOS" colocando em risco a segurança dos moradores que utilizam a ambulância. 
A ambulância que é alugada, esta paradas desde sexta-feira (26) sem condições de rodar, ficando a população de Touros sem o serviço essencial, principalmente no final de semana.

"É difícil, né? Tem ambulância que está com pneu careca, sem estepe. Estamos correndo o risco de chegar num cruzamento, frear e não conseguir parar, e ocasionar outro acidente —, desabafa o funcionário". 
A prefeitura homologou em 14 de fevereiro de 2014, a contratação da empresa Pneutex Ltda- ME, no valor total de R$ 229.000,00 (Duzentos e vinte e nove mil reais) através do pregão Presencial 001/14, mas mesmo com um contrato alto a cidade de Touros, fica com uma ambulância parada por esta com os pneus sem condições de rodar, a população sendo penalizada pela falta de gerencia e planejamento no setor.

Touros em Foco

Deficiente físico é assassinado a tiros em Parnamirim

Um jovem de 20 anos foi assassinado a tiros no município de Parnamirim, na Grande Natal,durante a noite dessa segunda-feira (29). De acordo com a Polícia Militar, Matheus Roger da Silva era portador de deficiência física e foi alvejado diversas vezes. Ainda não há pistas sobre a identidade dos suspeitos. A vítima já havia sido preso por tráfico de drogas, anteriormente.

Ainda segundo a PM, Matheus estava em frente a sua residência, no bairro Monte Castelo, com a esposa e o filho, um bebê de quatro meses, quando foi surpreendido por dois suspeitos em uma motocicleta. Ele ainda tentou correr, mas, em função da deficiência, não conseguiu fugir. Os atiradores empreenderam fuga após alvejar o jovem. 

Matheus não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no local. A Polícia Militar realizou diligências pela região, mas, ninguém foi preso. O corpo de Matheus foi encaminhado para oInstituto Técnico-Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN), no bairro da Ribeira, na Zona Leste de Natal.

Rede de sismologia da UFRN registra novo tremor de terra em Pedra Preta

A terra voltou a tremer no município de Pedra Preta neste domingo(28). O evento ocorreu às 23:45 UTC( 20h45, hora local). O abalo teve magnitude de 3.0 e o epicentro desse tremor está a aproximadamente 12km a SSE de Jandaíra e a 14km a NNE de Pedra Preta.
O último evento acima do limiar de percepção foi registrado no dia 22/06 e teve magnitude 2.7. Embora a atividade sísmica tenha diminuído nos últimos meses ela ainda persiste após quase 4 anos de seu início, em dezembro de 2010. Mais uma vez reafirmamos que não é possível prever a evolução da atividade sísmica em Pedra Preta.

Procon notifica sindicato e exige 30% dos bancários trabalhando

Os funcionários das redes privada e pública de bancos entram em greve, em Natal e no interior, a partir de hoje (30), mas a Coordenadoria Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-RN) já notificou o Sindicato dos Bancários sobre a necessidade de se garantir o efetivo mínimo de 30% dos bancários trabalhando durante a paralisação do atendimento nas agências bancárias. O coordenador do Procon-RN, Ney Lopes Júnior, explicou que, ao contrário do ano passado, quando a instituição passou a fiscalizar o cumprimento das leis, de greve e correlatas, no decorrer da greve, agora agiu preventivamente.

“Já avisei ao Sindicato para que repassem a todos os bancos conveniados, porque já existe autode constatação, para ser transformado em auto de notificação, que de forma preventiva, antecipando-se a qualquer denuncia dos clientes e depois se alegue que o Procon não avisou”, explicou Ney Lopes Júnior.

O coordenador do Procon-RN disse que as subsedes do Via Direta, em Mirassol, na Zona Sul e da EstaçãoShopping, na avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal, vão atender os consumidores que se sentirem prejudicados com a greve, no horário  comercial. 

Segundo Ney Júnior, o Procon-RN poderá fazer inspeções in loco, mas espera que com essa notificação antecipada os problemas de reclamação e denúncia dos consumidores “diminuam consideravelmente, porque os bancários e os bancos estão cientes que foram tomadas medidas legais para garantir os direitos dos clientes”. 

“Caso descumpram a recomendação, serão considerados  reincidentes e penalizados de imediato pela não garantia dos serviços básicos e essenciais à sociedade”, continuou Ney Júnior, para explicar que quem não cumprir a legislação poderá sofrer uma multa calculada com base na média do faturamento dos últimos três meses da empresa. Em caso de desrespeito a determinação do Procon, o Código de Defesa do Consumidor também prevê o uso de força policial para garantia da lei. 

O ofício de nº 218/2014, datado de ontem, foi enviado ao Sindicato dos Bancários na manhã de ontem, sendo que o seu recebimento foi acusado pela coordenadora do sindicato, Marta Turra. Com a notificação do Procon em mãos, a Caixa Econômica Federal (CEF) foi a primeira instituição bancária a procurar o Sindicato dos Bancários para expor a situação, já na manhã de ontem (29). “A gente conversou sobre o que o Procon pediu para o Sindicato cumprir, mas a direção ficou de avaliar com a categoria e nos repassar a decisão”, disse o superintendente regional da Caixa, Roberto Ribeiro Linhares.

Antes da reunião com representantes da Caixa, a coordenadora geral do Sindicato dos Bancários, Marta Turra, afirmou que em relação aos caixas físicos, que atendem diretamente a clientela “não terá nem 30% dos funcionários trabalhando, porque não faz parte do serviço essencial”. Marta Turra disse que o Sindicato do Bancários vai garantir 100% do funcionamento da compensação bancária de cheques, boletos de pagamento e outros documentos, que, segundo ela, “é considerado o único serviço essencial”.

Proposta
A proposta da Federação Nacional de Bancos (Fenaban) para os bancários, é de reajuste salarial de 7,5%, o que levaria a um piso salarial para uma jornada de seis horas no valor de R$ 2.393,33. Para os demais salários, a Fenabam propôs um reajuste de 7%. A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) também teve seus valores corrigidos em 7%. 

Entre outros benefícios, a proposta estabelece auxílio refeição, de R$ 24,80 por dia; auxílio cesta alimentação de R$ 424,20, mesmo valor da 13ª cesta alimentação; auxílio creche R$ 353,86 para filhos com idade até 71 meses. 

A coordenadora do Sindicato dos Bancários, Marta Turra, disse que a questão econômica é a menos importante para a categoria, que defende mais as cláusulas sociais, como a questão do assédio moral, a terceirização de mão-de-obra e a não convocação de concursados pela Caixa e Banco do Brasil. 

A cláusula econômica, propriamente dita, diz respeito a um indice de reposição de 35% dos salários, como quer a base sindical dos bancários, enquanto a direção da Contraf, apresentou uma proposta de  12,5%.

Luciana Genro aciona TSE contra Levy Fidelix por discurso homofóbico

A candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, e o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) apresentaram, na tarde de ontem (29), uma representação contra o candidato do PRTB à Presidência, Levy Fidelix, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ação foi movida por conta das declarações do candidato, durante o debate exibido pela TV Record, na noite deste domingo (28). Genro e Wyllys consideraram as declarações homofóbicas.

Luciana Genro e Jean Wyllys exigem que Levy Fidelix seja punido, nos termos da legislação eleitoral, por ter incitado o ódio e a violência contra a população LGBT em seu pronunciamento no debate. Ao responder um questionamento da candidata do PSOL, o candidato do PRTB disse: “Então, gente, vamos ter coragem, nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria”, referindo-se a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

“A nossa candidatura é a única que está pautando constantemente a defesa dos direitos LGBT. E a fala odiosa do candidato Levy Fidelix chamou a atenção do Brasil inteiro para o silêncio dos três candidatos mais bem colocados nas pesquisas a respeito da homofobia e da necessidade de se garantir, em lei, o casamento civil igualitário e de se combater, a partir da educação nas escolas, qualquer tipo de discriminação”, disse Luciana Genro.

Na peça apresentada ao TSE, Luciana Genro e Jean Wyllys sustentam que Levy adotou umdiscurso “claramente homofóbico”. “O candidato ora representado incitou à violência e à discriminação contra a população LGBT por meio de verdadeiro discurso de ódio e ofensa à coletividade LGBT em geral”, diz o texto.

Seis homens resgatados em alto-mar


Após 32 horas à deriva em alto-mar, seis  tripulantes de uma embarcação pernambucana de modelo Nativo trimarã 33 (com três cascos) chegaram em uma lancha da Marinha do Brasil àCapitania dos Portos de Natal no início da noite de ontem (29).  Os náufragos foram resgatados a 50 quilômetros do litoral do RN (28 milhas náuticas da costa potiguar) com vida por um navio cargueiro de bandeira liberiana de tripulação russa às 10h desta segunda-feira. Em terra, os sobreviventes relataram que a esperança de vencer os momentos difíceis foi o sentimento que prevaleceu durantes as horas que estiveram no mar. 

Os tripulantes participavam  da 26ª Edição da Regata Recife/Fernando, que saiu de Pernambuco às 14h de sábado (27) em direção ao arquipélago de  Fernando de Noronha (PE), quando o trimarã quebrou no meio da travessia, às 23h do sábado. Eles relataram que dois barcos depesca e dois navios passaram pelo local, mas não pararam. 

Os irmãos Jorge e Roberto Neves, 59 e 66 anos, são os proprietários  da embarcação que quebrou e estavam no momento do acidente. Essa seria a 10ª regata que os irmãos, naturais de Pernambuco, concluiriam. Jorge, um dos capitães do navio, explicou que uma das causas para o acidente pode ter sido o rompimento da viga de ligação, além da alta velocidade a que eles estavam velejando. “Nós queríamos chegar pela manhã em Fernando de Noronha, com a velocidade que nós íamos, a gente estava em 2º ou 3º lugar”, explicou. 

O navio de bandeira liberiana, que saiu do Rio de Janeiro em direção a Nassau, nas Bahamas os resgatou. “Os russos foram extremamente gentis e prestativos, nos deram roupa, comida, sapatos.  Além de parar a rota deles para nos deixar o mais próximo possível da costa de Natal”, afirmou Jorge Neves. 

Segundo Álvaro da Fonte, 53 anos, o bote-salva vidas subiu par a a superfície do mar por volta das 3h do domingo (28), mas o único elemento que restava no bote era água. Álvaro explicou que 100ml de água potável foi o que cada um bebeu durante o domingo.  “Foi inacreditável. O nosso plano era nadar e tentar puxar o bote somente pela manhã”, disse. 

Álvaro da Fonte relatou que a ajuda mútua e o conhecimento marítimo foram fundamentais para a sobrevivência da tripulação. “Além de muita sorte”. Ele ia assumir o comando do leme quando ouviu um estrondo forte.  

O sobrevivente ainda disse que o barco começou capotar quando houve o barulho e no fim  ficou completamente emborcado. “Do momento do barulho até o barco ficar  emborcado durou pouco. Foi muito difícil sair da embarcação, parte de nós ficou em cima da proa, os outrosficaram no  mar”, disse. 

Um dos tripulantes,  Marcos Vitorazzo, 58 anos, é vistoriador naval em Ilhabela (SP) e contou que os amigos se conheceram por meio dos irmãos Neves. “Todos tem a sua profissão, mas são apaixonados pelo mar e tem a regata como hobbie. Somos experientes, esse foi um ponto positivo”, disse. 

Os tripulantes da embarcação pernambucana,  haviam perdido o contato com a Comissão Organizadora da 26ª Edição da Regata Recife/Fernando de Noronha desde às 22h30 de sábado, nas imediações da cidade de Cabedelo, na Paraíba. Outro sobrevivente é o tripulante Jorge Silvestrine, 54 anos, que mora em Santa Catarina. Ele seguiu para um hotel em Natal, onde eles devem permanecer até hoje (30). 

O pernambucano René Hutzeler, 36 anos, estava à frente do leme há 3h quando sentiu o estrondo. René não tem parte da audição, ele  explicou que teve medo pois caiu imediatamente na água.  Assim como os outros, o pernambucano não conseguiu resgatar nada “Apenas as nossas vidas”. 

O tripulante foi um dos que sofreu com hipotermia, mas que foi ajudado pelos amigos quando começou a passar mal. “Agora terei que comprar outro aparelho auditivo, nem isso eu consegui salvar”, brincou.

O naufrágio
A embarcação: Modelo Nativo trimarã 33.
 
A tripulação: 6 pessoas de Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo.

O que faziam no mar: Participavam da 26ª Edição da Regata Recife/Fernando. Para os irmãos Neves (donos do navio) essa seria a 10ª regata.

Saída: Às 14h de sábado de Recife em direção a Fernando de Noronha.

Tempo no mar: Após o acidente, os seis tripulantes ficaram 32h à deriva.

O resgate: Foram resgatados às 10h da manhã de ontem (segunda-feira) a 28 milhas náuticas do litoral de Natal (algo em torno de 50 km de Natal).  O resgate foi feito por navio de bandeira liberiana ‘Krasnodar’.